Deu no NYT ? - O Filme de Henfil

Deu no NYT – O Replay

Redes Sociais

Reconheço, em primeiro lugar, que o mundo mudou, alguns até dizem que o mundo acabou ( sou adepto desta teoria – Fim do Mundo Maia ). Entretanto, as coisas saíram de controle. Neste sábado, ao distribuir link de noticiosos internacionais que recebi de um grupo confiável, fui lembrado de um filme bem apropriado a estes tempos: Tanga – Deu no New York Times?. Ao mesmo tempo, recebi pequenas provocações que funcionaram. Assim sendo, resolvi escrever este ” Deu no NYT ” que serve para os de esquerda e de direita.

Utilizo as redes sociais mais “famosas” ( Whatsapp, Facebook, Twitter ), acima de tudo, por dever de ofício, para me comunicar com a patuleia que não entende de muitas coisas sobre estas tecnologias e modernidades. Desta forma, às vezes sou instado – com toda a certeza,  muitas dessas intercorrências são provocações baratas de neófitos tecnológicos – a falar e discorrer sobre temas que exigem mais fundamentação que as pessoas têm preguiça.

Deu no NYT ? – O Filme

Sem dúvida, o Brasil vive de metáforas, nunca fomos uma democracia de verdade e filmes, livros e afins sobre nossa realidade são tratados como de “esquerda” ou de “direita”. Chega-se ao ponto de que nenhuma comparação ou literatura é compreendida pelos analfabetos funcionais, digitais e políticos.

Sinopse

Um filme de comédia coberto de metáforas críticas sobre a ” ditadura maquiada ” e a aculturação, que é muito atual. A história se passa na fictícia república do Caribe, na ilha de Tanga, que tem mais de 99% da população analfabeta. No poder, um ditador que acabou com a imprensa local, e que todos os dias recebe o único exemplar na ilha do jornal The New York Times, enviado por seu sobrinho. É a partir deste jornal que ele recebe as informações de todo o mundo e confia em todas as informações do jornal. Porém, após lê-lo todos os dias, o jornal é queimado para que não haja o risco de cair nas mãos de um dos sete grupos guerrilheiros que lutam para ter o The New York Times, pois quem tem o jornal, tem poder.

Existe um livro –  ” A República da Panákia “, escrito pouco depois do período em que o filme ” Deu no NYT ? ” foi liberado, que é pura metáfora e poesia política. Tentei recuperar a ideia contida no referido livro do Prof. Del Picchia mas a “audiência” para este tipo de texto é baixa. A patuleia tem pressa e sente fortes dores de cabeça ao interpretar metáforas, analogias e ironias, e é provável que seja um sintoma do espectro autista.

 

Deu no NYT – Compartilhando

O texto que compartilhei, com o propósito de informar, acabou por me motivar  a uma conexão com o filme e o resgate para os tempos atuais consistia de um pequeno comentário e dois links principais.

Comentário

Os três maiores Jornais do mundo, New York Times, The Guardian, The Daly Telegraph), Acabam de classificar a operação *Lava Jato como maior escândalo de corrupção judiciário do mundo.* E culpado  pela eleição de Bolsonaro e pelo atual caos pandêmico fora do controle no Brasil. E que a situação atual no Brasil é tão grave que ameaça o mundo todo!!! Devido a nova cepa brasileira do coronavírus resistente as vacinas. Responsabilizando por tudo isso diretamente Sérgio moro e Deltan Dallangnol e, claro, Jair Bolsonaro.(2)

Links

Operation Car Wash Was No Magic Bullet(1) ( NYT ) e

Lula Judge was biased, Brazil supreme Court rules, apving way to challenge Bolsonaro(1) ( The Guardian ).

 

Reações

A mensagem não é de minha autoria, portanto não sou responsável pelos erros e pela não indicação do link para a matéria do The Guardian. Por outro lado, reproduzo literalmente e não traduzi nada por entender que poderiam ( direitistas, centristas, esquerdistas e ´isentões` ) me acusarem de manipular informação.

Assusta como reagem algumas das pessoas provocadas por mim quando enviei a mensagem.

  1. “… através de quem o qual entidade está divulgando o texto? … A quem interessa tudo isso ? Quando o PT era mais crítico e menos dominado culturalmente, o Henfil pôde gozar os outros com o filme ´Deu no New York Time` … “
  2. “… mídia tudo de esquerda …  tipo Pravda …”
  3. “… A Lava Jato seria interessante se tivesse investigado políticos de todos os partidos. Porém atuou como foco político. Parece que o único propósito foi tirar Lula das eleições. Quanto ao Brasil ele representa sim um perigo mundial. E, a pandemia aqui só vai melhorar quando o mundo começar a nos mandar vacinas …”

Enfim, poucos querem saber de ler, entender, posicionar-se, é mais fácil manter a utopia de que vivemos numa democracia e que a mídia tem isenção. Montesquieu e meu texto sobre o poder midiático e das redes sociais deveriam ser mais revisitados – Revisitando Montesquieu no Século XXI. Surpreendentemente, parece que o ” Deu no NYT ” faz parte da vida de muita gente que se diz epistemólogo, mas que não passa de pé-rapado de rede social.

Minha Opinião

O texto divulgado nas redes sociais, de fato, é de autoria de algum professor que leu as matérias e tenho opinião bastante parecida. Os textos dos jornais indicados são de correspondentes e analistas internacionais, a serviço da mídia que detém um real poder de influência.

Se bem que a partir dessas opiniões entendo que o país está numa espiral em direção ao fundo do poço e as ações do atual Presidente da República confirmam as previsões mais pessimistas. Em suma, sou um realista extremo e fico perplexo vendo as ” leituras ” antagônicas que as pessoas fazem de tudo e de todos. Acho até engraçado os “argumentos” de alguns que preferem me acusar de alguma coisa ( até de analfabeto sou acusado ! ) antes de falar do conteúdo e da opinião dos articulistas.

Classificar as mídias aqui citadas como de esquerda ou de direita, ou até mesmo admitir a hipótese de que são isentas, é estultice. Portanto, tentar associar as pessoas através de rótulos com a opinião desta mídia, é igualmente perverso com as pessoas e com o país. Todos devem ter razão e quem busca algum tipo de pensamento racional que não seja provar que se está certo é que está desajustado.

Fla-Flu

Desta forma, tem sido muito cansativo ver e participar deste Fla-Flu insano uma vez que tudo tem sido muito repetitivo – Fla-Flu desde as Tordesilhas. Ver gente defendendo armas e não tendo dinheiro para a gasolina, o gás e, ao mesmo tempo vendo um vizinho passar fome, é muito deprimente. O tal isolamento não é apenas social e físico, é mental e está sendo desrespeitado em todas as instâncias, depois querem que os resultados apareçam e a “economia” volta ao “normal”.

Vocês ainda não entenderam nada, acordem, leiam mais, parem de torcer para a própria opinião e, portanto,  deixem de definir a verdade pelo que saiu no Jornal Nacional ou na TV Record. Em outras palavras, experimentem sair fora da caixinha, admitam que existe vida inteligente além de um metro ao redor de seu umbigo, sejam realistas e humanos. É mais do que necessário um novo ” Deu no NYT “,  não como um replay, mas desta vez como afirmação e não pergunta como explícito no filme do Henfil.

Espero que este meu texto não seja mais um ” Trabalho de Sísifo ” e que não apenas seja lido e interpretado, mas que amplie o debate e abra  mentes e corações.

 

(1) Traduções dos textos indicados, certamente podem ser feitas via Google. Assim sendo, deixei tudo no idioma original para não ser acusado de manipulação.

(2) Todos os erros grafados são de inteira responsabilidade do autor da opinião que compartilhei.

É VERDADE

Espaço destinado a verdades em Pindorama que se contar, ninguém acredita e, provavelmente, não serão notícias boas. Será feita ao menos uma indicação por texto e, eventualmente, mais de uma poderá ser publicada.

 

Imagem : Reprodução Youtube

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.