Pazuello e a COVID - Nando Motta

Pazuello e a logística do Dia D e Hora H

Eduardo Pazuello

Eduardo Pazuello é o nome da fera. Militar formado na prestigiosa Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Até maio de 2020, o General Pazuello não possuía nem verbete no Wikipedia. Como se não bastasse, seu currículo não era nada louvável e a graduação de General, especialista em logística seria, no mundo da livre iniciativa, bastante questionada.

Curioso é que, não apenas recebeu a Comanda Ordem do Mérito Aeronáutico sem ter nada de relevante para o país, como foi promovido. Formou-se para Intendência, que no mercado profissional é chamado atualmente de logística. Analogamente, é como se estivéssemos numa guerra; Pazuello seria o oficial superior responsável por mandar suprimentos alimentares, munição, e manter a infraestrutura de apoio aos combatentes do “front“. Qualquer analogia com a “guerra” contra o SARS-CoV-2 é mera especulação e ilação de cada leitor, eu  não tenho nada a ver com isto.

Ministros da Saúde

Eis que em maio, depois de experimentar vários ministros na pasta da saúde, o Tenente (que reformado virou Capitão) escolhe um general para o Ministério da Saúde. É provável que minha memória tenha falhado sobre a profissão e experiência dos 48 ministros anteriores, não consegui lembrar de nenhum militar especialista em logística nos ministérios.

Depois que ocorreu o fatídico Golpe de 1964 ,quando iniciaram-se os governos militares, todos Ministros da Saúde eram médicos. Collor de Mello deu uma “inventada” colocando um físico, entretanto, voltou ao normal e escalou um médico até ser excluído da posição de presidente.

Coube ao primeiro presidente eleito pós-64 a “proeza” de inventar coisas no Ministério da Saúde. Contudo, foi muito pior com FHC que extrapolou colocando seres completamente alheios à saúde (mas amigos dos Planos de Saúde) como ministros. Implementaram máfias do sangue, das ambulâncias, dos transplantes, algumas sobrevivem até hoje.

Com efeito, A coisa voltou ao normal após a saída de FHC até que o vice Temer tomou o poder de assalto e tascou um engenheiro e um advogado ( ver “Res-Publica – de Floriano a Temer” ); ainda bem que durou pouco, senão teria até general especialista em logística.

General Pazuello

Aí veio o Tenente reformado, depois de dois médicos meio malucos ( um deles tinha cara de coveiro ) achou um General especialista em logística. Mal tomou posse e denúncia de agência noticiosa dava conta de que Pazuello foi acusado de improbidade administrativa no exercício das atividades de Intendência.

Com toda a certeza, não deu em nada pois no “país da pizza”  tudo acaba em samba, e neste ano nem teremos samba do Pazuello. Pelo menos nos livramos de outro carnaval com aquelas máscaras do “Japa da Federal, um ídolo bonzinho” que mostrou-se um japa perigoso e enganou muita gente.

Pazuello e Logística

Um General da ativa vira Ministro da Saúde, se diz especialista em Logística e, no meio da maior pandemia da humanidade, em seu planejamento fala que “no Dia D e Hora H” as vacinas chegarão e começarão ser aplicadas.

Em suma não poderíamos esperar nada além disso de alguém General que se submete a um Tenente reformado por incapacidade cognitiva e atos destemperados.

Conforme texto recente, falei sobre Presidente da República, com milhões de seguidores (alguns autômatos) aplaudindo o dito cujo ao mostrar caixinha de Cloroquina para uma Ema ( A Caquistocracia reina em Pindorama ).

Não vai ter Vacina

O conjunto de mentiras com um simples ato de acertos com países como China e Índia, por insumos e vacinas, revelou a verdadeira incompetência de Pazuello e outros. Por exemplo, as atitudes e discursos do Ministro das Relações Exteriores é algo surreal. Assim sendo, fica mais terrível quando vemos o filho do Tenente negando o negacionismo deles sobre vacina, China, Índia.

Maldita hora em que estes áulicos foram brigar justamente contra Rússia, Índia, China e África do Sul que compõem o BRICS. O Tenente foi arrumar briga justamente com o maior poderio econômico do planeta.

Surpreendentemente, por conta da pandemia, a conta chegou !

Hoje, chegou ao Brasil um avião com mísera quantidade de doses de vacina fabricada na Índia (2 milhões de doses). A briga e os fura-fila de vacina já começam a mostrar suas manguinhas. Pazuello ditou uma cartilha com mais de 100 páginas que mostra toda a sua estultice.

Certamente, não vai ter vacina para todo mundo, muito menos no “Dia D e na Hora H”, o país e os profissionais de saúde que se preparem. Menos mal que os profissionais de saúde e “otoridades” estarão imunizadas.

Com efeito, quando um General da ativa, especialista em logística, vai diante de câmeras e microfones e sem o mínimo senso de ridículo diz que as tratativas estavam se arrastando “por causa do fuso horário“, eu fico pensando até quando teremos gente apoiando este tipo de genocida.

É VERDADE

Espaço destinado a verdades em Pindorama que se contar, ninguém acredita e, provavelmente, não serão notícias boas. Será feita ao menos uma indicação por texto e, eventualmente, mais de uma poderá ser publicada.

 

Charge: Pazuello e a COVID – Nando Motta

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.