Credores Malignos e a Samarco

Credores malignos – Não foi acidente

Não foi Acidente

Com toda a certeza, em tempos difíceis e agravados pelo atual governo federal e estadual, nós mineiros podemos afirmar que nada é tão ruim que não possa piorar. No caso dos mineiros e capixabas que são vítimas do maior crime contra brasileiros, depois dos índios, a situação é dramática. Iniciei esta série de textos com o firme propósito de não deixar os mineiros e brasileiros perderem o fato criminoso na memória. Infelizmente, os credores malignos, a mídia e outros sinistros como Brumadinho e a pandemia, jogam tudo para as notinhas de rodapé ou para debaixo do tapete.

Enfim, estamos definhando, interesses individuais superam os coletivos, perdem as pessoas, o meio ambiente e tudo que venho publicando confirma o que escrevi anteriormente: Não foi acidente !

Credores Malignos

Surpreendentemente, vemos credores malignos ( empresas ) da Samarco se posicionarem pedindo seus direitos acima de tudo e de todos. Acusam a Samarco de proteger a Vale e BHP ( suas controladoras ) que possuem recursos para pagar a tudo e a todos.

Estas corporações ( Fundos estrangeiros, HSBC, Citi etc.) têm créditos superiores a R$25 BI e temem ficar de fora da bolada. Estão questionando os acordo que os órgãos governamentais(*) tentam fazer com a Samarco. Entretanto, a preocupação destes credores malignos não é com a expropriação que foi feita das vítimas e muito menos com a corresponsabilidade deles com o crime.

O crime praticado pela Samarco, Vale e BHP teve participação de parte destes credores que colocaram dinheiro na atividade predatória. Como se não bastasse, querem privilégios na condição de credores. Sem bem que nada mais deveria assustar o brasileiro que está envolvido nesse furacão de ” farinha pouca, meu pirão primeiro “. A confusão que mistura interesses globais financistas com direitos das vítimas tem sido bem aproveitada pelas oligarquias e investidores.

Vítimas e credores

O crime da Samarco provocou a criação de um circuito da tragédia que vai de Mariana(MG) a Regência(ES) com milhares de famílias atingidas, direta ou indiretamente. Uma sociedade em que um indivíduo, cuja família está neste circuito, preocupa-se mais com o valor das ações da Vale, com toda a certeza, é uma sociedade falida.

Já escrevi sobre o quão da tal Fundação Renova tem sido perversa em todo este processo. Além dos responsáveis representantes da Samarco, Vale e BHP, dirigentes da Renova e integrantes do Poder Público sob suspeição, deveriam ser incluídos como réus.

As verdadeiras vítimas, de fato, estão sofrendo, perderam processos em cortes europeias e as controladoras da Samarco vão sendo, efetivamente, blindadas.

É terrível ter que admitir que os credores malignos da vez estão com toda a razão, estão blindando Vale e BHP. Estão prejudicando as vítimas e estes credores estão com medo de perder parte de seus créditos.

De acordo com as mais recentes manobras jurídicas, gera confusão para tudo e todos, pois as grandes corporações ( credoras e devedoras ) podem pagar muito bem aos advogados. Podem corromper, como no caso do traidor mineiro(1) ou como no caso de suspeição de juízes, mas sempre contra o interesse das vítimas. Em outras palavras, curto e grosso, todos os mineiros e brasileiros que esperam algum tipo de humanidade e civilidade neste caso,  são iludidos.

Crime

A Samarco, após o acordo feito pela Vale a respeito do crime de Brumadinho, ficou empolgada e quer reduzir tudo que foi encaminhado para as vítimas de Fundão. Desse modo, vislumbraram que poderiam pagar menos e fazer menos por um crime contra vidas humanas “menores”.

O crime deve compensar pois o que a Renova tem feito é um crime para acobertar outros crimes. Por isso, os credores malignos descobriram a “pegadinha” e se rebelaram com receio de que perdessem parcela de seus créditos.

Na realidade não tem muita gente preocupada com as vítimas, o meio ambiente, a população atingida indiretamente. O lixo vai sendo jogado para debaixo do tapete com a conivência criminosa até de pequenos credores. Estamos, portanto, vendo os anos e os meses passando, nada prometido está sendo cumprido, crimes vão começar a prescrever e ninguém será responsabilizado.

Decepcionado e triste

Estou bastante decepcionado, mas não surpreso, com a posição das pessoas, da mídia, dos políticos, das organizações e instituições. Certamente, são os perversos efeitos das redes sociais que não conseguem engajar ninguém que não tenha visibilidade. Um personagem do BBB consegue 20, 30 ou 40 milhões de seguidores, enquanto alguém que é vítima da Samarco ou trata do tema, não consegue nem um mísero compartilhamento.

Em suma, parece que vidas, neste caso, pouco importam, ou melhor lucros, ações na bolsa, likes e afins é o que interessa. E, ainda querem que tenhamos otimismo ou que falar de coisas positivas, esquecer a pandemia etc. nos leve a algum lugar. Se até no exterior as vítimas estão sendo prejudicadas(2) e, contudo, a nossa sociedade fecha os olhos, esperar o quê mais?

 

(*) Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Advocacia Geral da União (AGU), Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e Defensoria Pública

(1) Joaquim Silvério Rural – Não foi acidente

(2) Justiça inglesa nega prosseguimento de ação sobre tragédia de Mariana

 

Imagem: Avener Prado/Folhapress

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindos.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

 

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.