Paulo Freire - 100 anos

Paulo Freire – 100 anos educando

100 anos de Paulo Freire

Paulo Freire, recifense nascido em 19 de setembro de 1921, se estivesse vivo, completaria 100 anos nesta data. Assim sendo, os mais  curiosos devem se perguntar: Se ele faria 100 anos, como é possível passar 100 anos educando? É compreensível a dúvida, entretanto afirmo que muitos anos mais virão e Paulo Freire vai continuar determinando a educação de muitos povos e oprimidos.

É provável que muitos anos mais venham pela frente e os detratores do educador não consigam ter um décimo do reconhecimento que Paulo Freire tem mundo afora. Em primeiro lugar, não sou um estudioso da obra do educador, limito-me a defendê-lo e ter uma de suas obras como livro de cabeceira(1). Com toda a certeza, este texto será um grão de areia ante a enxurrada de homenagens que um educador fora de série receberá. Por outro lado, pode servir muito pouco para abrir algumas mentes obscuras e limitadas que temos no Brasil e aparecem nas redes sociais e manifestações pueris.

Paulo Freire

Patrono da educação brasileira, Paulo Freire é o acadêmico brasileiro mais homenageado de todos os tempos, com 29 títulos de Doutor Honoris Causa por universidades da Europa e da América. Como se não bastasse, o educador e filósofo obteve centenas de menções e prêmios internacionais, entre eles o prêmio Educação pela Paz, da UNESCO, que Freire recebeu em 1986.

Estupidez Humana

Surpreendentemente, nos últimos anos, com o avanço de brasileiros que não aceitam a religião dos outros e praticam a pressão sobre a educação ganhou as ruas. Faixas com frases de pura ignorância e idiotia ganharam as redes sociais, tudo por conta de posições político-partidárias e dogmas de neopentecostais que revelam a verdadeira estupidez humana.

Se bem que a ignorância, imbecilidade ou estupidez humana já foi descrita por filósofos e pensadores nos séculos passados e não adiantou muita coisa. Algumas frases são lapidares e quem atua contra a prática e pensamento de Paulo Freire é o exemplo vivo de que os pensadores estavam certos.

Frases-Conceitos

Não há nada mais terrível que a Ignorância”(Goethe, 1749-1832);

Se me perguntar o que é a morte! Respondo-te: a verdadeira morte é a Ignorância. Quantos mortos entre os vivos!” (Pitágoras, 582-497 AC);

A ignorância é a noite (escuridão) da Mente!” (Confúcio, 551-478 AC);

A diferença entre um homem sábio e um homem ignorante é a mesma entre um homem vivo e um cadáver.” (Aristóteles, 384-322 AC);

Dar conselhos a um homem culto é supérfluo; aconselhar um ignorante é inútil.” (Sêneca, 65 AC – 2  DC);

A sabedoria e a razão, falam; a ignorância ladra.” (Arturo Graf, 1848-1913);

Nada no mundo é mais perigoso que a ignorância.”(Luther King, 1929-1968);

Todo aquele que não sabe, seja quem for, pode e deve entrar no rol do vulgar.” (Miguel Cervantes, 1547-1616);

O tolo, quando erra, queixa-se dos outros; o sábio queixa-se de si mesmo.” (Sócrates, 469-399 AC).

Em outras palavras, o que educadamente e sabiamente Paulo Freire dizia é que não existe evolução de uma nação se não existe educação de qualidade, se existe opressão e falta de autonomia para pensar. A liberdade de pensamento é fundamental até para inspirar ou fazer as pessoas entenderem princípios do anarquismo, do comportamento hacker, das manifestações artísticas.

Educação hoje

A obra “Pedagogia do Oprimido” é um dos 100 livros mais solicitados nas universidades de língua inglesa, diga-se de passagem, o único livro de autor brasileiro a entrar neste seleto grupo de publicações. É provável que nem todas as universidades do planeta, supracitadas, tenham a publicação indicada para falar bem da proposta de Paulo Freire. Desse modo, deveria existir publicações criticando em quantidade suficiente para que existisse o debate.

Tenho feito, nos últimos anos, depois que o Ministério da Educação passou a ser ocupado por gente sinistra e adestrada por pastores neopentecostais, alguns registros e desafios. Um dos desafios é pedir a indicação de links de onde podemos encontrar as tais publicações que refutam as ideias do filósofo e pedagogo.

Em vão, uma vez que esses seguem as redes sociais e reproduzem a estupidez contra Paulo Freire e a educação, não conseguem ler mais do que 280 caracteres. Como diria um musicista que acompanha este povo ignorante: “… a gente somos inútil …”

50 anos atrás

Depois que houve o golpe de 64, no auge de sua produção acadêmica e de pensamentos, Paulo Freire foi preso acusado de ser comunista. A reprodução de um jornal antigo, com relato de uma conversa que teve quando estava preso é lapidar.

Reprodução: Internet

Enfim, o que podemos esperar de um capitão do Exército daqueles tempos sombrios. É provável que o personagem desta passagem tenha tido a oportunidade de conhecer como é complexo comandar ignorantes e iletrados. Entretanto, pelo que estamos presenciando no Brasil de hoje, a coisa piorou muito pois civis estão indo às ruas contra Paulo Freire e a favor de quê mesmo?

Pandemia da Ignorância

Portanto, qualquer educador estaria triste nesta data, a pandemia da ignorância supera a pandemia biológica pelos seus efeitos perversos e duradouros. Não tem vacina para a imbecilidade humana, que é infinita segundo dizia Einstein, e não tem prótese para os desvios de caráter de déspotas, esclarecidos ou não.

Quando vejo alguma figura pública se manifestar contra as ideias de Paulo Freire, certamente fico irritado com estas pessoas. Entretanto, fico mais irritado com o silêncio obsequioso e a omissão dos que podiam fazer alguma coisa mas se escondem atrás de desculpas. A um educador não é dado o “direito” de abrir mão da educação, da transmissão de conhecimento e da autonomia que deve ser dada a todo Ser Humano.

Em suma, frases-conceito não valem absolutamente de nada em tempos de redes sociais superlotadas de gente estúpida. Gente que lê a palavra idiotia – como no texto “Idiotia – Um conceito que não assimilamos” – e acha que escrevi que o sujeito é idiota. É provável que o leitor não consiga ver diferença, e que seja mesmo um idiota, stricto sensu, destes que foram mal adestrados pelos pais e que não entenderam o significado e importância de entender quem defende a não-opressão, a autonomia e liberdade de pensamento.

Paulo Freire, bem como muitos outros pensadores e educadores, não era comunista ou esquerdista, como querem seus detratores e déspotas, ele era simplesmente um homem que pensava e era crítico em essência, inclusive das suas propostas de avanços das ideias e das pessoas.

Reprodução: Doodles Google

(1)  “Pedagogia da Autonomia

 

Imagem: Reprodução Internet

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindos.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.