Realeza no Egito Antigo - History CR

Realeza – Era uma vez …

Once Upon a time

Once upon a time é uma expressão em inglês que foi incorporada à vida de muitas pessoas, atualmente são adolescentes e adultos, mas ainda acreditam. Em outras palavras e bom português, ” era uma vez …” é a senha para contos infantis que empresas como a Disney e muitos adultos utilizam. Era uma vez é como começam todas as histórias de uma realeza, estas histórias não imaginárias que ainda perduram mundo afora.

Histórias Reais – Explicando

A maioria das pessoas que arriscam a conversar comigo sobre os temas destes textos do Blog ficam mais com dúvidas sobre o que escrevo. É provável que fiquem receosos até de perguntarem ou pedirem esclarecimentos e isso diz respeito à forma e não ao conteúdo. Desse modo, eu explico que utilizo séries que sejam documentárias para pegar uma palavra-chave e contextualizar com o que acontece no mundo e no Brasil.

Realeza é o mais recente episódio da série Explicando que serve de mote para este texto. Assim sendo, escrevi, anteriormente, sobre outros episódios, alguns ainda inéditos. A minha linha de raciocínio pode ser lida no texto sobre Coronavírus(1) que teve pouco menos de 400 leituras e um nobre leitor/comentarista, portanto, deve ter sido um fracasso de público.

Realeza

Não apenas os que leem meus textos, sabem que sou contra esta farsa global que ainda existe no mundo denominada realeza. Escrevi que a maior desgraça que se abateu no Brasil foi a tal ” vinda da Coroa ” para Pindorama, nossa primeira farsa/tragédia/golpe.

Estamos retrocedendo 200 anos ?(2)

Surpreendentemente, sim !

Semipresidencialismo

A proposta de golpe em curso, em primeiro lugar, fará um estágio na década de 1960, quando para impedir um vice de assumir e  partir da lambança de um maluco eleito, tivemos um arremedo de semipresidencialismo. A próxima escala das ” experimentações das elites “(3) pode ser o retorno ao Reino Unido de Portugal e Algarve ou até mesmo a anexação à Comunidade Britânica.

Pode parecer brincadeira, sem bem que as pessoas estão levando quase tudo que não lhes agrada nas redes sociais como brincadeira, sério é somente aquilo que acreditam, mesmo que seja fake news. Era uma vez uma realeza que ainda encontra muitos defensores no Brasil e que de repente pode cismar de voltar, caso os déspotas, arrivistas e capitães-do-mato decidam pelo retorno do Brasil-Colônia.

OPS ! mas quando mesmo que deixamos de ser colônia ?

Realeza – Explicando

Recomendo, da mesma forma que fiz anteriormente,  que vejam o episódio ” Realeza ” no Netflix ( quem não assina, pode pegar emprestado ou alugar por 24 horas(*) ). As explicações nos pouco menos de 25 minutos do episódio são suficientes para entender o absurdo, #IMNSHO, que é uma monarquia de fachada ( ou de cerimonial ).

A Jamaica, por exemplo, tem sua história atrelada ao domínio do tráfico de negros e seu povo ainda está pedindo ” God Save the Queen ” ( não todos, é claro ). Embora a monarquia britânica seja o alvo principal, existem outros tipos e muitos países vivendo este regime de governo. Desse modo, seguindo minha premissa de que não temos ( os brasileiros ) nada a ver com o desejo de cada povo, cabe a nós ( pelo menos a mim ), tentar disseminar um dos muitos modos de subjugar pessoas para que a pirâmide social de uma nação seja mantida.

Em ” Realeza ” estas formas de dominação são tão claras que chega a assustar como algumas pessoas ainda se negam a aceitar e ver a dominação do homem pelo homem. Com toda a certeza, são negacionistas-raiz que não querem ver fatos, documentários, ideias diferentes,  pois têm opinião formada.

Os mais negacionistas dirão que estou ” viajando ” e que não retornaremos aos malditos tempos de D. João VI, eu digo que nunca saímos daquela dominação. Como outras invenções tupiniquins e tabajaras, criamos a república das bananas e um regime de governo ideal para as oligarquias. Agora começam a falar em semipresidencialismo; portanto, não se assustem se, em breve, os monarquistas do país reproduzirem o mesmo discurso dos monarcas que se locupletam do sangue e suor de nações inteiras.

Era uma vez …

No episódio de ” Explicando ” os seis capítulos são lapidares para que as pessoas entendam que, mesmo não sendo a monarquia o regime de governo de um país, seu povo pode viver numa falsa democracia.

Os capítulos

De acordo com o roteiro, são estes o capítulos ( em livre e insubordinada tradução ):

  • Monarquias cerimoniais são fascinantes para teleguiados
  • Linhagem é tudo, trabalho não é nada
  • Riqueza para o topo da pirâmide e pobreza para a base
  • Reinvenção da realeza em tempos de redes sociais
  • Celebridades e subcelebridades dos Conto de Fadas
  • Complicações de um mundo digital

Ainda no episódio existe a citação de um ditado africano.

“Até o leão contar a história, não ouviremos a história completa, pois a história é, tradicionalmente, contada pelos caçadores, e não pelos leões.”. Até hoje, somente os caçadores contavam a história.”

É provável que o leão nunca conte as suas histórias, então tudo não passa de conto de fadinhas… e regimes de democracia guiada se assemelham a monarquias, muda só o nome, as formas de enganar as pessoas são as mesmas.

Semipresidencialismo e a farsa

 

Realeza Feudal - Prof. Renato Czar

Reprodução – Blog Prof. Renato Czar

Vejam a figura do modelo de uma pirâmide social existente no Feudalismo ( sim, fui mais longe do que no século passado ! ). Tente se encaixar em alguma classe social, e, portanto, é impossível que cada pessoa que lê este texto não encontre uma referência.

O rei tinha o lema de deus acima de todos, uma vez que ele devia explicações somente a este deus. Desse modo, o poder dele era concedido pelo deus e ninguém o destruiria, nem uma hipotética máquina de votar auditável. Muito embora algumas ditaduras absolutistas republicanas ainda acreditem no voto como algo democrático.

Entenderam a figura?

Resumo da Ópera

Enfim, agora pensem nos slogans político partidários, nas frases feitas e nos ” inimigos ” apresentados por estes pregadores de púlpito, aproveitadores da fé alheia e no desespero coletivo. Se você conseguir transpor o que está representado na figura, o que foi apresentado nos capítulos de ” Realeza “, conseguirá, com toda a certeza, fazer uma analogia com a sua vida em Pindorama.

A situação no Brasil é tão caótica que depois dos golpes e da proposta de semipresidencialismo, a próxima fronteira é o retorno da realeza. #FimdoMundo

Em suma, o povo, vassalos, escravos e até mesmo os soldados no feudalismo não passam de peças como no tabuleiro de xadrez, para serem sacrificadas. E, analogamente, até a rainha pode ser jogada para a cobras e dada em sacrifício pela manutenção do poder, se é que vocês conseguem entender.

Pense nisso ! Ou se você não quer pensar, certamente alguém pensará por você e estará se perguntando e ” era uma vez ” pode se transformar em: ” Que rei sou eu ?“.

 

(1) Séries Contaminantes – Coronavírus

(2) 200 anos sem D. João VI

(3) ” E aí, ela cisma de voltar” … por Thales Coelho

(*) Existem grupos nas redes sociais no qual o mercado paralelo de assinaturas tem todas as opções de acesso ao Netflix

P. S. A figura principal do texto nos remete à mesma estrutura feudal e contemporânea e os escravos costumam achar que são vassalos, e vice-versa.

 

Imagem: Reprodução History CR

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindos.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

2 comments for “Realeza – Era uma vez …

  1. Sandra
    30/07/2021 at 12:10

    Hoje estou ocupada para comentar. Você me obrigou a ficar pensando mais que já penso! Sandra starling

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.