Rebeca Andrade - Meninas de Ouro - CBG

Meninas de ouro em Toquio´2020

Rio 2016

Aproximadamente cinco anos atrás, escrevi um texto para homenagear os guerreiros olímpicos. À época, escolhi a jogadora de futebol Formiga para representar minha homenagem. Agora, sobretudo nessa Olimpíada maluca e fora de época, homenageio as/os atletas e nem é preciso o término do evento global para cravar que a homenagem é para todas as meninas de ouro do Brasil.

Desde que a Olimpíada Japão 2020 foi adiada por conta da pandemia eu previ que muitos atletas seriam prejudicados, e poucos beneficiados. Desse modo, minha surpresa é enorme com estas meninas de ouro e o que estão fazendo nesta edição de Tóquio 2021.

Meninas de Ouro

Quando resolvi homenagear a Formiga(1) a escolha foi por ser mulher, negra, lutadora pela sobrevivência e pelo espírito coletivo. A ideia de guerreira e lutadora, nem sempre vem acompanhada de uma medalha, ainda mais olímpica. A Formiga representava e ainda representa, com orgulho, o slogan de meninas de ouro.

Esta edição das olimpíadas está nos indicando que temos muitas meninas de ouro, negras, pobres, guerreiras, lutadoras e que até podem não ganhar medalhas, mas são dignas de nos representar na Terra do Sol Nascente.

Rebeca Andrade

Desse modo, escrevi este texto antes de terminar a olimpíada que homenageia a todas as meninas guerreiras que lutaram e não conseguiram chegar nem nas finais ou nem entraram nas quadras.

Escolhi a Rebeca Andrade pela sua história, que certamente eu não conhecia, desde o início dos treinamentos na cidade de Guarulhos (SP).

A luta contra uma contusão gravíssima para a modalidade de esporte que ela pratica e a conquista das medalhas justificam muito discurso piegas que vejo na mídia. Entretanto, serve para mostrar que o trabalho e o esporte podem render muitos frutos para o país, basta ter vontade e investimento.

Sustentabilidade

Cidades sustentáveis é um assunto que poucos políticos que foram eleitos no ano passado colocaram em seus programas de governo. Falam muito, e continuarão falando palavras vazias, em educação, saúde e até no esporte, e com toda a certeza não  implementam o que dizem.

Inquestionavelmente, uma cidade como Guarulhos, e algumas outras poucas raras no país, fazem o que lá é realizado. São os raros os casos em que um talento como a Rebeca tem oportunidade de ganhar o mundo e fazer parte de um seleto grupo de virtuoses numa modalidade esportiva.

A população deveria exigir de seus candidatos eleitos que façam a diferença, não somente na hora que votam, mas durante todo o mandato. Tenho vergonha ao ver o que certos vereadores fazem na minha cidade e do que seus eleitores ficam defendendo. Esporte, educação e saúde andam juntos, não fazem distinção de raça, classe social, gênero, religião, entretanto padecem por barreiras de preconceito e ignorância.

Tóquio´2020

É muito difícil a vida de um atleta, se o esporte é individual então fica mais complicado. Alguns esportes eu não vejo a mínima graça e até acho que não mereceriam estar numa Olimpíada.

Numa destas redes sociais, um perfil propôs que seus seguidores escrevessem qual esporte não gostam e eu escrevi:

  • Vôlei de Praia Feminino
  • Vôlei de Praia Masculino
  • Halterofilismo
  • Equitação

A edição de Tóquio, que não está sendo em 2020 e sim com um ano de atraso e muitas manifestações contrárias, tem me surpreendido.

Fotografia

Na realidade, tem alguns esportes que não acompanho pois não vejo nenhum atrativo para os meus olhos. Explico: Faço fotografias de esportes e tenho uma agência de fotografias(2) e gosto de esportes radicais. Assim, o olhar de fotógrafo gosta de registrar imagens diferentes e alguns esportes como os que citei não permitem aquela foto ” diferente “.

Entendo aqueles que gostam de esportes diferentes, mas a minha lista de esportes que não gosto aumenta. Dos esportes em que o Brasil participa, fotografei muitos, e a Ginástica artística e olímpica foram dois que gosto de registrar imagens. Por outro lado, alguns esportes como surfe, atletismo de pista, tênis, não fotografei como queria, e tem feito muita falta.

Meninas de ouro do futuro

Em suma, todos que atingiram índices olímpicos, e até aqueles que não conseguiram a classificação, guerreiros, especialmente as meninas de ouro que lutam todo dia. Seja a Fadinha do Skate, as meninas do tênis e todos(as) outras que ganharem ou não medalhas, vocês são ouro puro.

É provável que, daqui a três anos tenhamos muitas Rebecas, assim como tivemos Muitos tenistas após a ” febre ” Guga, ou muitas outras meninas e meninos de ouro que vão atrás de seus sonhos.

Sem dúvida, muitos desses atletas que ganham medalhas e lutam em Tóquio estão sem patrocínio. O futebol feminino, muito provavelmente, não contará com Formiga e Marta na próxima competição e outros atletas encerraram seus ciclos olímpicos. Portanto, passou da hora dos brasileiros que se dizem de bem, largaram um pouco o futebol de tantas confusões e gente que adora o hedonismo oco e dar chance a muitos mais que lutam.

Sendo assim, o exemplo da Rebeca e a cidade de Guarulhos deveria ser seguido por ao menos 10 % ( dez por cento ) dos mais de cinco mil municípios brasileiros.

Enfim, meninas de ouro ( os meninos também ), vocês são o orgulho de seus pais e mães, e também dos pais e mães que não conseguiram ter filhos olímpicos. As meninas de ouro do Brasil estão em todas as cidades e comunidades. Basta dar uma chance a elas/eles que os resultados e medalhas aparecerão.

 

(1) Formiga – Uma pequena guerreira

(2) Agência Minas Esportes – AME

 

P. S. Um depoimento de Nadia Comaneci direto para Rebeca Andrade não é pouca coisa, acreditem !

 

Imagem: Ricardo Bufolin – CBG

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindos.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.