Fundação Renova - SlideShare

Fundação Renova – Não foi Acidente

A Fundação Renova, a Raposa e o Galinheiro

Aproximadamente quatro anos atrás eu escrevia ou preconizava, algumas coisas sobre a tal Fundação Renova.

Reproduzindo o primeiro parágrafo do texto, ipsis litteris, minha experiência com a Fundação não era das melhores.

Desde que comecei esta "trilha" ( NÃO FOI ACIDENTE - O Crime do Século ) em 26 de fevereiro 
de 2016 a minha indignação não para de crescer. Queria, principalmente, manter viva a ideia 
de que não foi acidente e a impunidade criminosa não podia vencer pela omissão, esquecimento 
e diversionismo que reinam no país. ... 
Desse modo, o texto original falava da proposta de criação de uma empresa gestora dos fundos 
para recuperação do crime e pagamento de indenizações e assim foi criada a Fundação Renova.

abr2017

Escrevi ao menos um texto, todos os meses desde o dia 3 abril do ano seguinte ao sinistro sobre o tema e o crime contra pessoas e o meio ambiente. Conforme fui avançando, percebi que as pessoas esqueceram-se, menosprezaram e, de certa forma, negligenciei e não publiquei a maioria. O processo de revisão está em pleno funcionamento, textos sobre o Crime do Século de Minas Gerais estão sendo republicados e revisados.

A Fundação Renova e o MPMG

Ao contrário do crime de Brumadinho,. onde não existe uma “Renova ” os processos de reparação estão mais céleres. Não que estejam sendo honestos e que o Governo do Estado tenha feito acordos que beneficiem as vitimas, mas a coisa andou. Em Mariana, os compromissos da Fundação Renova são procrastinados e os prazos, sistematicamente descumpridos.

Desse funesto processo e de malfadadas prestações de contas, o MPMG pediu a extinção da Renova por motivos que beiram a tipificação de um crime.

  • Contas rejeitadas em quatro oportunidades;
  • Resultados com lucros desproporcionais;
  • Inconsistências financeiras e disparidades na remuneração de funcionários;
  • Ineficácia dos programas geridos pela Fundação Renova;
  • Propaganda enganosa e práticas ilícitas e inconstitucionais ;
  • Desvio de finalidade e ineficiência;
  • Remuneração desproporcional de dirigentes e executivos.

Assim sendo, as motivações do MPMG para pedir a extinção da Renova, deveriam subsidiar intervenção do Estado e abertura de processos cíveis e criminais ( #SQN ).

Entretanto, O MPMG quer uma intervenção judicial; junta interventora; encerramento de todos os contratos e a extinção.

Enquanto isto a Samarco Mineração, que voltou a operar, deixa a responsabilidade na mão do Estado ou de algum curador sem compromisso. Contudo, conforme indicado em texto recente ( Samarco Again – Não foi Acidente ) os interessados nas riquezas vão continuar a exploração.

Se bem que a resposta da referida Fundação, ao pedido de extinção feito pelo MPMG passa em coisas como ” adota a politica de mercado para remunerações ” ou ” uma fundação tem que ter lucro “. Outras justificativas serão avaliadas a cada descumprimento ou procrastinação com apoio do Poder Judiciário.

Diversionismo

Enfim, existem coisas, como a Renova, que nascem de forma tortuosa e querer que deem certo é querer contrariar as leia da natureza e do universo.

Quando o maior fundo soberano do mundo (Da Noruega) não cede aos apelos da população de atingidos pelo crime de Mariana e corta investimentos no Brasil, é porque os crimes dentro do crime estão correndo o planeta de forma rápida. Embora o texto sobre os cortes seja mais abrangente, é sintomático e trágico (ver “Maior Fundo do Mundo corta R$15 Bi de investimento no Brasil” ).

Com toda a certeza, a criação e as ações da Fundação Renova não passam de um pactum sceleris entre a Samarco, Vale, BHP. Certamente,  autoridades municipais, estaduais, federais e vários outros intervenientes da iniciativa privada, preocupados com seus lucros, participam do conluio.

A falsa ou até mesmo falta de solidariedade e humanidade de alguns próceres da política e da iniciativa privada não me assusta. Contudo, quando vejo que grande parte da população aquiesce àquilo que a mídia propaga e dá ou não destaque, é o caso de se começar a avaliar até que ponto vale a pena cerrar fileiras contra déspotas e seus serviçais. De fato, passei a entender porque projeto que apresentei à Renova foi solenemente recusado sem maiores explicações.

Em suma, esta trilha para não deixar o povo esquecer do crime de Mariana tem sido inútil, até para as vítimas desde Bento Rodrigues (MG) até Regência (ES). A fábula da raposa e as galinhas é real, conforme indicado em ” A Raposa e o Galinheiro: Uma Fábula Contemporânea “.

É VERDADE

Espaço destinado a verdades em Pindorama que se contar, ninguém acredita e, provavelmente, não serão notícias boas. Será feita ao menos uma indicação por texto e, eventualmente, mais de uma poderá ser publicada.

Renova – Obras Atrasadas – Autoria Não identificada

 

Imagem: Reprodução “Renova Governança” Slideshare

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.